︎


Exposições | Exhibitions




Cracking

 

Tommi Musturi
Pintura, bandeiras e obra gráfica
6 de Novembro 2021 – 9 de Janeiro de 2022


“Os traços do contador de histórias agarram-se à própria história do mesmo modo como as impressões digitais do ceramista se prendem ao vaso”
Walter Benjamin

Nestas duas últimas décadas, o artista multifacetado finlandês Tommi Musturi (Ruovesi, 1975) tem sido uma influente referência no seio de vários selos editoriais e gráficos independentes da Europa, e para além dela. Um artista multidisciplinar, tanto no campo das “belas artes” e das “populares”, trabalhando em imagem e som, e igualmente constituindo-se como uma poderosíssima força editorial através da Boing Being, da Huuda Huuda e da KutiKuti, Musturi é um nome celebrado. O seu trabalho é sobretudo conhecido pela beleza luxuriante e conceptualismo desafiante, e esta exposição reflectirá parte da incrível variedade da sua produção individual.

Ter sido publicado pela importante e prestigiante Fantagraphics, nos Estados Unidos, angariou-lhe uma atenção maior no palco internacional. Todavia, a sua contínua colaboração com casas independentes por toda a Europa já tem uma longa história. Portugal ocupa um lugar especial neste contacto, uma vez que o seu trabalho tem sido apresentado sobretudo pela editora Chili Com Carne, que co-publicou, entre outros trabalhos curtos, os dois volumes da série Samuel e Antologia da Mente, um livro que coligiu a produção de banda desenhada do autor de entre 1997 e 2017 em pequenas editoras, zines e outras peças.

Esta apresenta uma série de 15 pinturas e 3 bandeiras, todas datadas de 2019 e 2020, em tintas acrílicas e outros materiais, que mostram uma das práticas ou produções correntes do artista: uma permanente tensão entre o figurativo e o abstracto, entre as formas mais afectas a um certo imaginário popular da animação e banda desenhada e um movediço informe que parece dar conta daquele fundo inquieto de onde partem todas as formas (o reino das Madres de Goethe). A exposição ainda incluirá um conjunto alargado de múltiplos, que remontam a 2012 e atravessam esta última década de trabalho.

Esta exposição conta com o apoio do Instituto Iberoamericano de Finlandia



Agradecimentos: Tommi Musturi, Marcos Farrajota (Chili Com Carne), Ana Bustorff Martinho e Daniel Lima (Ar.Co), Edgar Pêra, Moço (Mário Pereira), Carmo Laginha e Pauliina Stahlberg (IIAF).


Obras originais para venda, aqui



Cracking


Tommi Musturi
Paintings, flags, graphic art
November the 6th 2021 – January 9th 2022


“Thus traces of the storyteller cling to the story the way the handprints of the potter cling to the clay vessel”
Walter Benjamin

In the past two decades, the dexterous Finnish artist Tommi Musturi (Ruovesi, 1975) has been an influential force within certain independent editorial and graphic circles throughout Europe, and beyond. A multidisciplinary artist, whether in the so-called “artworld” or the “popular arts”, working in sound and image, but also establishing himself as a powerful editorial force through Boing Being, Juuda Huuda and KutiKuti, Musturi is widely celebrated. His work is mainly recognized for its luxurious beauty, its challenging conceptualism, and the present exhibition is but showing brief facets of the staggering, if not overwhelming variety of his immense individual production.

Having been published by the prestigious, world-class US powerhouse Fantagraphics, he's been bestowed with a large international attention. However, his continuous collaboration with multiple independent houses across Europe has already a long history. Moreover, Portugal has been a special point of interest in this contact, given the fact that his work has been repeatedly championed by Chili Com Carne. This Portuguese publisher has put out a number of short pieces, two Samuel volumes and Anthology of the Mind, a book that collects the author's comics production scattered in small presses, zines and other venues, from 1997 to 2017.

The present exhibition presents 15 paintings and 3 flags, all from 2019 and 2020, in acrylics and other materials. As a coherent body of work, they reflect one of the artist's current practices: an everlasting tension between the figurative and abstraction, between seemingly popular cartoonish-shapes and a shifting formlessness, as if opening up to that wavering depth where all shapes are born (perhaps Goethe's Realm of the Mothers). This exhibition includes also a large body of multiples, from 2012 onwards.

This exhibition was supported by the Instituto Iberoamericano de Finlandia (Iberian-American Institute for Finland)



Acknowledgements: Tommi Musturi, Marcos Farrajota (Chili Com Carne), Ana Bustorff Martinho e Daniel Lima (Ar.Co), Edgar Pêra, Moço (Mário Pereira), Carmo Laginha e Pauliina Stahlberg (IIAF).



 


Mark